10ª FECIBA se consolida como espaço de protagonismo e criatividade dos estudantes

portalnbo
portalnbo
7 Min Read

O potencial criativo e protagonista dos estudantes da rede estadual de ensino – representado por 270 projetos – se consolida na 10ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA), encerrada nesta quinta-feira (10), na Arena de Esportes, em Lauro de Freitas. Promovida pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), a feira contou com a participação de 1.500 jovens de 220 municípios dos 27 Núcleos Territoriais de Educação. Durante três dias, nos estandes montados no local, os alunos apresentaram trabalhos realizados em sala de aula, voltados à iniciação científica, aos esportes, à cultura e às artes, sob o tema central desta edição: “Pesquisa científica e projeto de vida – desafios da Educação Básica”. Veja a lista dos projetos premiados por categoria no endereço https://bit.ly/3A8r5sH.

O superintendente da Educação Profissional da SEC, Ezequiel Westphal, que representou o secretário da Educação do Estado, Danilo Melo, fez um balanço da feira e destacou a sua importância. “A FECIBA é um momento de troca de experiências e vivências fantásticas que possibilitam aos estudantes virem de vários cantos da Bahia através dos projetos de pesquisa apoiados pelas escolas. Aqui, não prevalece o mérito acadêmico e, sim, o processo de inclusão socioemocional de aprendizado conjunto. Tivemos trabalhos fantásticos sobre sisal, aprendizagem da Matemática, robótica, de todas as áreas do conhecimento, além de apresentações musicais. Fiquei emocionado com vários estudantes que tiveram a oportunidade de pela primeira vez na vida conhecer Salvador e ver o mar. Então, a FECIBA é uma grande festa que, por meio da temática da Educação Científica, possibilita a integração, a participação e a inclusão”.

No estande onde abrigava o projeto “Edição de cartas pessoais do sertão baiano”, a professora de Língua Portuguesa, Huda Santiago, contou com orgulho sobre o resultado do trabalho da sua aluna, Aline Santos Cerqueira. “Em tempos de desvalorização das Ciências, a popularização do conhecimento científico no Ensino Básico, incentivado pela FECIBA, é fundamental. Os projetos aqui expostos dão visibilidade à educação pública baiana e a feira garante que continuemos a formar estudantes autônomos, criativos e que se envolvem não só na reprodução do saber, mas sobretudo na produção do saber”, avaliou a educadora.

A estudante Aline ressaltou a importância da feira para a sua trajetória acadêmica. “Além das novas amizades, tive a oportunidade de muita troca de conhecimentos que, com certeza, compartilharei para meus colegas”. Já os alunos Victor Rafael, 18, 2º ano do Ensino Médio, e Acsa Dias da Silva, 16, 1º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Misael Aguilar Silva, em Juazeiro, relataram suas experiências. “A FECIBA nos proporcionou muita troca de informações e de ideias importantes para o bem social”, disse Victor. “O conhecimento científico aqui é valorizado através de projetos dos estudantes da rede pública e isso é muito significativo”, arrematou Acsa. Os dois são autores do projeto “HQ do meio ambiente”, que visa conscientizar as pessoas para a causa ambientalista através de histórias em quadrinhos.

O professor e pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Atson Fernandes, apontou a FECIBA como um significativo elo de aproximação entre os ensinos Superior e Médio. “Um evento como este, que chega à sua décima edição, é muito importante para o desenvolvimento da Educação no nosso Estado. É a segunda vez que participo e considero uma iniciativa muito feliz a comissão organizadora ter incluído as universidades do Estado na programação. Hoje, por exemplo, representei a Bahiana, juntamente com o vice-reitor da UFBA e a vice-reitora da UNEB, para estreitar os laços entre o Ensino Superior e o Ensino Médio. Acho que este é o grande desafio daqui por diante: levarmos o conhecimento da universidade para discutir o currículo de formação do estudante do Ensino Médio e vice-versa, visando a consolidação de uma rede de colaboração”.

A relevância da FECIBA para a Educação da Bahia foi ressaltada pelo coodenador-executivo de Programas e Projetos Estratégicos da Educação, Marcius Gomes. “Estamos, hoje, celebrando a Educação pública da Bahia e os investimentos do governador Rui Costa com relação à educação, priorizando as oportunidades para a juventude. A FECIBA nada mais é do que este compromisso do governo com uma série de projetos que conseguem trazer respostas importantes, como a universalização dos trabalhos, por meio do nosso Programa Ciência na Escola. Tivemos 270 projetos selecionados de mil inscritos. Temos uma rede mobilizada, que gera frutos nesta articulação e relação que envolvem educação integral”.

Patrícia Oliveira, coordenadora do Programa Ciência na Escola, desenvolvido pela SEC, fez um balanço da décima edição da FECIBA. “Estamos aqui festejando os dez anos de uma feira científica protagonizada pelos estudantes da rede estadual, trazendo para a centralidade a pesquisa, a Ciência, a inovação, o empreendedorismo, o projeto de vida, como lugar de aprendizagem. Celebramos 270 projetos, com a representatividade dos 27 Núcleos Territoriais de Identidade da Bahia. Levando em consideração o contexto pandêmico que vivemos, a FECIBA em 2021 inovou, acontecendo em formato on-line, com a participação de 164 projetos e neste ano estamos vivenciando a feira com seu potencial científico e capacidade de também trazer para a roda as artes em todas as suas expressões”.

Fonte: Ascom/ Secretaria da Educação do Estado

Pamela Simplício

PUBLICA

Share this Article
Leave a comment
YGYGYGYGYGYGYGY (Copia)