Brasil aplica 5 a 1 na Tunísia, em último amistoso antes da Copa

4 Min Read


A seleção brasileira passeou em campo diante da Tunísia, no último amistoso antes da Copa do Catar, no estádio Parque dos Príncipes, em Paris. Goleada de 5 a 1. Só na primeira etapa foram quatro gols: dois de Raphinha, um de pênalti de Neymar e Richarlison também marcou antes do intervalo. Quem selou a vitória na etapa final foi o camisa 9 Pedro, do Flamengo, que fez seu primeiro gol com a amarelinha, na segunda chance que teve no escrete comandado por Tite.

Foi a sétima vitória seguida da seleção, que completou hoje 15 jogos de invencibilidade. A lista final de convocados pelo técnico Tite sairá no dia 7 de novembro.  A estreia da seleção na Copa do Catar será contra a Sérvia em 24 de novembro, pelo Grupo G, que tem ainda Suiça e Camarões.

Fim de jogo! Com gols de Raphinha (2), Richarlison, Neymar e Pedro, a Seleção Brasileira venceu a Tunísia por 5 a 1.

📷: Lucas Figueiredo / CBF pic.twitter.com/6ag0ABR5AT

— CBF Futebol (@CBF_Futebol) September 27, 2022

Notícias relacionadas:

Coreia do Sul impõe outra derrota a Camarões, rival do Brasil na Copa.Inglaterra e Alemanha empatam em 3 x 3 na Liga das Nações.Brasileiro: São Paulo goleia Avaí por 4 a 0 no Morumbi.Fim de jogo! Com gols de Raphinha (2), Richarlison, Neymar e Pedro, a Seleção Brasileira venceu a Tunísia por 5 a 1.

📷: Lucas Figueiredo / CBF pic.twitter.com/6ag0ABR5AT

Aos 17 minutos, os tunisianos empataram com gol de cabeça do zagueiro Talbi. Mal deu tempo de os adversários comemorarem. No minuto seguinte, Raphinha dominou pela direita e lançou para Richarlison dominar a bola com o peito e chutar com categoria, sem chances para o goleiro Dahmen. O momento era de alegria, mas ocorreu um ato racista durante a comemoração de Richarlison: foi arremessada uma casca de banana no gramado, próximo aos jogadores. Antes do início da partida, a seleção brasileira já havia se manifestado contra o racismo, em apoio ao atacante Vinícius Júnior, atleta do Real Madrid, que foi alvo de ofensas discriminatórias na Espanha este mês, antes e durante o clássico do Real contra o Atlético de Madrid. 

Embora a seleção tenha se manifestado contra o racismo antes da partida, uma banana foi arremessada ao campo durante comemoração de Richarlison, após o segundo gol do Brasil –  Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reservados

Ainda na primeira etapa, aos 26 minutos, o árbitro anotou pênalti a favor do Brasil, após Casemiro ser puxado por Laidouni dentro da área. Neymar cobrou com categoria e ampliou para 3 a 1 a vantagem verde e amarela. E ainda deu tempo de Raphinha marcar o segundo dele na partida, aos 39, após lindo passe de Richarlison.  E já no finzinho, aos 41, Neymar foi derrubado por zagueiro Bronn: o juiz não só anotou a falta como expulsou o jogador da Tunísia.

No segundo tempo, a seleção voltou a campo com Vinícius Júnior pela esquerda, no lugar de Paquetá, e o camisa 9 Pedro, substituindo Richarlison pelo meio no ataque. Com a defesa tunisiana mais fechada, o Brasil criou bem menos. Mas aos 28 minutos, brilhou a estrela do camisa 9 Pedro: tudo começou com jogada de Neymar com Vini Jr, mas a bola sobrou para o centroavante chutar de primeira e selar a vitória por 5 a 1.

Share this Article
Leave a comment
YGYGYGYGYGYGYGY (Copia)