Eleições 2022: voto LGBTQIA+, candidaturas negras e indígenas – ANF

portalnbo
portalnbo
3 Min Read

Crédito: Reprodução

O Nordeste tem 167 cidades com mais eleitores do que habitantes. A conclusão veio de um cruzamento de dados feito pela Agência Tatu entre números de eleitores apresentados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a projeção populacional mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em todo o Brasil, 569 cidades estão nesta situação.

Candidaturas negras e indígenas

O recurso do Fundo Eleitoral voltado a candidaturas negras e indígenas foi implementado no ano de 2020, mas chega fragilizado em sua segunda temporada, por fraudes e pela parca fiscalização, segundo o Blogueiras Negras.

Na terra de Dandara, duas mulheres pretas, periféricas e antirracistas almejam alcançar o ainda branco, masculino e hétero plenário Ulysses Guimarães, em Alagoas.

Voto LGBTQIA+

Um no Sul, outro no Nordeste, Eduardo Leite (PSDB-RS) e Fátima Bezerra (PT-RN) são os únicos governadores assumidamente LGBTI+ eleitos em 2018, que agora concorrem à reeleição.

Agência Diadorim esmiuçou os seus programas de governo para saber o que eles propõem para LGBTIs dos seus estados.

A Agência Saiba Mais conta a trajetória de Thabatta Pimenta (PSB) e Rochelly Potiguar (PDT), duas potiguares transgênero que trabalham para romper as barreiras da transfobia no cenário político. Thabatta se tornou a primeira vereadora trans do Rio Grande do Norte pelo município de Carnaúba dos Dantas, em 2020.

Rochelly é advogada, estudante de Filosofia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte e sonha em ter um cargo eletivo desde criança.

Ainda no Rio Grande do Norte, no canal de Youtube Agência Moscow, os jornalistas William Robson e Bruno Barreto publicam vídeos semanais com análises sobre o cenário político do estado. Uma das séries é o Foro Entrevista, em que eles conversam com candidatos.

A Agência Retruco publicou três reportagens especiais sobre as eleições. Elas falam dos desafios das candidaturas LGBTQIA+, da ausência de propostas dos planos de governo para cultura e do silêncio das candidaturas a respeito do aborto legal.

Gostou da Matéria?

Contribuindo na nossa campanha da Benfeitoria você recebe nosso jornal mensalmente em casa e apoia no desenvolvimento dos projetos da ANF.

Basta clicar no link para saber as instruções: Benfeitoria Agência de Notícias das Favelas

Conheça nossas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/agenciadenoticiasdasfavelas/

Facebook: https://www.facebook.com/agenciadenoticiasdasfavelas

Twitter: https://twitter.com/noticiasfavelas

Brasil 61

Share this Article
Leave a comment
YGYGYGYGYGYGYGY (Copia)