Medalha de Mérito Cultural Alcione será lançada no aniversário da artista

portalnbo
portalnbo
6 Min Read

A quadra da Estação Primeira de Mangueira será palco de uma grande festa para comemorar os 75 anos da popular “Marrom”. Em homenagem à eterna cantora, que completou 50 anos de carreira em 2022, o Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, lança a Medalha de Mérito Cultural Alcione nesta segunda-feira (21/11), às 19h. Além do tradicional parabéns, a primeira edição do evento vai premiar personalidades do samba em dez categorias, tudo acompanhado de muita música.

“Celebrar essa data é celebrar o Brasil, sua identidade, sua cultura e seus ícones. Alcione é uma das figuras mais importantes da nossa música. Não é à toa que ela dá nome à medalha. O Rio todo festeja Alcione”, comemora o governador Cláudio Castro. 

A Bateria da Mangueira vai dar o tom da festa, que vai contar com homenagens pelo Mês da Consciência Negra e a consagração não só da aniversariante, mas também de muitos artistas que fazem parte da história do samba fluminense. A Medalha será a primeira premiação em território fluminense voltada exclusivamente para o segmento. 

“O Estado do Rio de Janeiro é o berço cultural do samba – gênero que se notabiliza por ser democrático e acessível. Então, nada melhor do que valorizar algo tão cultural e que representa tão bem a nossa identidade e as nossas tradições. Queremos utilizar esse espaço para reconhecer a importância dos artistas, cantores, compositores, músicos e produtores culturais”, ressalta a Secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros.

A cerimônia será dividida em dez categorias e vai premiar desde artistas renomados, até revelações. Também terão prêmios para produção cultural e projetos que foram destaque em âmbito estadual e dentro da própria comunidade da Mangueira. 

Conheça as categorias e os indicados:

  • Sambista:  Nei LopesTeresa CristinaSombrinha
  • Revelação:  Vinny Santa FéRenato da RocinhaNego AlvaroArlindinho CruzMarcele MotaWic Tavares
  • Cantora:   Ana CostaTeresa CristinaMarina ÍrisMaria MenezesDorina
  • Cantor:  Diogo NogueiraToninho GeraesAlexandre PiresDesengaiolaMingo SilvaAdriano SerafimMarquinhos SathanJoão Cavalcanti
  • Compositor:  Moacyr LuzManu da CuicaNego AlvaroAndré RenatoToninho Geraes
  • Músico:  Gabriel de AquinoCarlinhos 07 Cordas João MartinsPaulão 07 CordasLuiz Augusto GuimarãesLuiz Felipe de Lima
  • Musicista:  Samara LíbanoThaís BezerraLuciana RabeloLayse Sapucahy
  • Produtor cultural:  Wanderson LunaJonathan RaymundoPedro OliveiraMarquinhos de Oswaldo CruzRobson Lo Bianco
  • Projeto destaque 2022:  Terreiro de CriouloRoda de Samba da GlóriaBalaio BomArteiros da GlóriaSamba Social ClubeMARESFliportela 

Cinquenta anos de uma carreira histórica

Nascida no Maranhão, mas com alma carioca e radicada no estado desde 1970, Alcione é dona de uma voz inconfundível. Para resumir uma trajetória tão longeva, que chega a 2022 aos 50 anos de carreira, vale reafirmar que os domínios da Marrom extrapolam fronteiras. A intérprete já se apresentou pelos cinco continentes, em mais de 36 países, nos principais festivais e casas de espetáculos internacionais. Portugal, Espanha, Suíça, Alemanha, Israel, Japão, Angola, França, Moçambique, Inglaterra, Itália, Argentina, Chile, Uruguai, e até mesmo na antiga União Soviética. E isso antes mesmo da Perestroika, da abertura, por países que são hoje a Lituânia, Estônia, Ucrânia e Rússia.

Alcione gravou compactos (o primeiro em 1972), LPS, DVDS e 42 Álbuns, que lhe concederam 26 Discos de Ouro, 07 de Platina, sendo 02 deles de Platina Duplo, 03 DVDS de Ouro e 01 de Platina. Em sua galeria de troféus, com mais de 350 peças (prêmios e honrarias que vão desde os títulos de Cidadã Benemérita até as mais altas comendas do país como a “Ordem do Rio Branco” e a do “Mérito Timbiras” (esta última concedida pelo Estado do Maranhão) e medalhas relevantes como a “Tiradentes” e “Pedro Ernesto” (concedidas pela ALERJ). Premiações relativas à MPB abarrotam suas estantes como, por exemplo, os 21 troféus arrebatados nas 29 edições do “Prêmio da Música Brasileira”. Outros títulos edificantes foram os de “Madrinha do Corpo de Bombeiros do RJ” e de “Melhor Cantora Popular”, concedido pela Academia Brasileira de Letras.

A Marrom também é detentora de inúmeras premiações internacionais, como o “Grammy Latino” na categoria “Melhor álbum de samba”, “O Pensador de Marfim” (concedido pelo Governo de Angola), “Diplome de Médaille D´or” (da Societé Acadêmique de Arts, Sciences et Lettres de Paris), “Extraordinary Contribution to Brazilian Culture and Positive Image” (concedida no 9th Annual Brazilian International Press Award. Flórida), “Personalidade Negra das Artes” (Conselho Internacional de Mulheres) e “A Voz da América” (ONU).  

Fotos do show de 50 anos de carreira da Alcione, no Theatro Municipal: Leonardo Ferraz e Gui Maia.

SECEC-RJ

PUBLICA

Share this Article
Leave a comment
YGYGYGYGYGYGYGY (Copia)